Navegação


 Revista Evolução


 Retornar ao fórum

PAEC - Colégio Evolução   

O SISTEMA DE CASTAS E AS DESIGUALDADES SOCIAIS NA ÍNDIA

Professoremmanuelmarques | Publicado seg Ago 03, 2020 1:02 pm | 47 Visto

Polyanna Ferreira Santos[1]

O código de Manu (600 – 250 a.C.)  é um dos mais importantes e sagrados livros da Índia. Os adeptos do hinduísmo, a principal religião desse país, seguem as normas sobre religião, moral e aspectos civis conforme regidos por esse conjunto de regras. A sociedade hindu é dividida pelo sistema de castas e tem como principal característica a segregação social.

Segundo a mitologia hindu, o deus Brahma resolveu criar os humanos segundo as partes diretas de seu próprio corpo e assim surgiu de sua boca os Brâmanes – eles estavam no alto da pirâmide social, formados por sacerdotes, magos, religiosos e filósofos encarregadas de realizar os sacrifícios e rituais sagrados; dos seus braços saíram os Chátrias – os guerreiros; de suas coxas provieram os Vaixás – composto por camponeses, artesãos e por fim, de seus pés originaram-se os Sudras –  que eram os servos , trabalhadores braçais e domésticos. Da poeira dos pés do deus Brahma surgiu os Párias (Dalit), considerados "intocáveis”, pois cumpriam tarefas que ninguém queria como limpar vasos, ser coveiro entre outros.

(deus Brahma e o surgimento das castas)


O sistema de castas pode ser definido como uma forma de hierarquia na sociedade indiana, decidindo quais funções determinado indivíduo irá realizar. Esse sistema favorece a desigualdade, no qual o rico permanece rico e o pobre permanece pobre, pois você não pode alterar seu status social na sociedade de castas.

  Embora esse sistema tenha sido proibido após a Índia tornar-se independente e várias leis terem sido criados para amenizar ou acabar com os efeitos do sistema de castas, ainda existe um caminho muito longo para superar esse sistema segregacionista, isto porque o hinduísmo, praticada por 80% dos indianos por ter um imenso poder e influência sobre as pessoas reforça essa estrutura social. Além das questões relacionadas à cultura e tradição, notamos que as ações imperialistas da Inglaterra durante o período de dominação no país reforçaram o sistema de castas quando os ingleses concederam  aos Brâmanes privilégios especiais o que resultou no aumento da discriminação dos demais grupos sociais. Com isso governo inglês optou por uma política de não interferência, apoiando de forma direta ou indiretamente essa estrutura.

Percebemos que a divisão da sociedade em castas é prejudicial pois agrava ainda mais os conflitos e a desigualdade na Índia. Os impactos disso aparecem no acesso a educação, pois  segundo o jornal  Folha de São Paulo, mesmo com a política de cotas nas universidades indianas girarem em torno de  22,5% para os membros de “castas inferiores”, ela se mostra ineficiente e não abarca uma grande parcela dos dalits (intocáveis) que vivem abaixo da linha da pobreza.

 (A novela brasileira Caminho das Índias narra a paixão proibida entre dois jovens indianos de origens distintas: Maya Meetha (Juliana Paes), pertencente a uma tradicional família da casta dos comerciantes, e Bahuan (Márcio Garcia), um intocável – que, segundo os textos sagrados hindus, é oriundo da “poeira aos pés do deus Brahma”, considerado impuro.

 Embora exista um conflito entre tradição e modernidade, é preciso superar esse sistema que agrava ainda mais as desigualdades na sociedade indiana. A adoção de políticas públicas que permitam a ascensão social, a união legal entre pessoas de castas distintas, e uma educação primária aos mais pobres e marginalizados se mostra como mecanismos que alinhados a outras medidas podem superar as desigualdades.

[1] Artigo solicitado para obtenção de aprendizado e nota no projeto transdisciplinar “Feira das Nações 2020: Pela Paz e Cooperação entre os Povos” da turma do primeiro ano do Ensino Médio do Colégio Evolução. Sob supervisão dos professores Nadja Santos (SOCIOLOGIA) e Giovane Ferreira (HISTÓRIA). 

                    

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

https://www1.folha.uol.com.br/fsp/mundo/ft2409200603.htm. Acesso: 10 de junho de 2020.

 OST, Sarita Cruz de Oliveira; FILIPPI, Eduardo Ernesto.  O IMPACTO DO SISTEMA DE CASTAS NO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL DA ÍNDIA CONTEMPORÂNEA. Relações Internacionais no Mundo. 2017, vol. 1 Edição 23, p1-20. 20p.

Sobre o autor